Economia

Como a taxa Selic interfere no crédito rural?

Conhecida como taxa básica de juros da economia, a taxa Selic influencia todas as taxas de juros do país, inclusive nas atividades financeiras do agronegócio. Mas primeiro vamos começar do básico e entender o que é a taxa Selic.

O termo Selic é uma sigla, e significa Sistema Especial de Liquidação de Custódia, ela é um sistema do Banco Central (BC), que registra todas as operações relacionadas aos títulos da dívida do governo, emitida pelo Tesouro Nacional. Ela é uma das principais taxas de juros, e tem a função de regular diversas operações financeiras – como o crédito rural, as linhas de crédito, financiamento e investimento da Creditá e diversos outros produtos financeiros do mercado.

Entre as taxas que a Selic influencia está o financiamento do crédito rural. Na cadeia agrícola, a taxa Selic pode ajudar a realizar investimentos, ou ainda, retrair as operações feitas pelos produtores. Quando falamos sobre crédito rural a taxa Selic serve como um balizador para determinar os juros que serão pagos por um determinado valor de empréstimo.

Outro grande papel da Selic é medir e controlar a inflação, uma vez que ela é a média dos financiamentos diários. Existe ainda o sistema Selic, que tem um papel fundamental no bom funcionamento do Sistema Nacional Financeiro.

No Banco Central, a taxa Selic é regulada pelo Comitê de Política Monetária (COPOM), que se reúne a cada 45 dias para analisar e decidir se aumenta ou diminui a taxa. A taxa Selic hoje é de 11,75%. Essa decisão foi anunciada no último 16 de março, após a reunião do Copom, que decretou o nono aumento consecutivo da Selic.

Impacto no agronegócio

A taxa Selic é balizadora de praticamente todos os índices de crédito e financiamento. Mas a Creditá informa que pode ser uma oportunidade para o produtor rural. “Quando a Selic aumenta, o produtor rural pode ter ganhos em seus investimentos de renda fixa”, avisa Gustavo Ferrarin, Diretor Comercial da Creditá S.A.

Segundo a equipe, o produtor que está investindo com a Creditá S.A. pode ter uma remuneração maior quando a Selic sobe. Além disso, os investimentos são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito até R$250 mil por CPF, fazendo assim com que seja um investimento rentável e com excelente nível de segurança. Caso o produtor queira investir mais que R$250.000,00 ele conta a solidez e segurança do Grupo Ferrarin, que atua há mais de 50 anos no agronegócio.

Se interessou pelas linhas de crédito, financiamento e investimento da Creditá? Venha tirar suas dúvidas conosco. Entre em contato com um Consultor Creditá S.A.

Newsletter

    Redes Sociais